fbpx

Nova Era Yoga.Nã 2022

Esse novo ciclo do Yoga.Nã 2022 chega com o ar de mais uma superação. Claro… como seria diferente? Se você está chegando por aqui agora, eu sou Nanã Maria Matos e quero lhe dar as boas vindas, principalmente, se você está aqui a fim de se transformar e se desenvolver como ser humano. E para se transformar, se forjar, em um ser humano talvez você precise cair e levantar muitas vezes. O próprio ciclo da natureza nos ensina sobre isso, estamos na lunação de Peixes finalizando o ciclo astrológico, o carnaval anuncia o fim do Verão, já sentimos o cheiro do Outono, que é o momento de queda da energia da natureza, aqui no hemisfério Sul. E lá no Norte é o fim do Inverno para a chegada da Primavera, momento em que a energia se levanta, renasce e inicia um novo ciclo.  E o meu papel aqui é te ajudar a soltar o medo dessa transformação, soltar o medo que paralisa quando a queda é iminete, para que assim você possa desenrolar o seu papiro e levantar a sua energia revelando a sua verdadeira essência. 

A Transformação não é linear e nem estática, ela é cíclica e contínua, assim como a natureza. Porque a manifestação no plano da Terra é dual e cheios de altos e baixos como os vales e montanhas na geografia terrestre. No ano passado, em Março de 2021, o ano em que todo mundo achou que a Pandemia iria acabar, recebi de presente uma frase que revela muito o processo de Desenvolvimento Pessoal – “Onda grande atravessa mergulhando”. Não sei de quem é a autoria dessa frase, só sei que ela está quase tatuada em mim, pois ela casou perfeitamente com uma outra frase que recebi em 2019 de uma das minhas mentoras espirituais, a Abuela da Floresta, que me disse assim: “A sua fragilidade é o seu maior trunfo de transformação”. (depois eu compartilho a canalização na integra). Essas duas frases são os meus mantras nesses últimos processos incessantes de transformação. Eu achava apenas poético, quando parafraseava a música de Raul Seixas – “Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante, do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo” – porque eu não sei como está sendo por ai, mas aqui a transformação está sendo intensa! É metamorfose atrás de metamorfose e depois de tantos casulos e tentativas de voos da minha borboleta eu senti que já era hora de estar mais presente por aqui, porém de uma forma diferente. 

O Yoga.Nã é um sonho em constante transformação e amadurecimento para alcançar a integração. Como o próprio nome já diz: Yoga – união e integração; Nã – vem do nome que revela minha essência, Nanã, ou seja, a partir do processo de integração das minhas partes eu me coloco à disposição para servir como professora de desenvolvimento pessoal. E assim apresento caminhos reflexivos para que você possa mergulhar na sua transformação de forma integral. Apropriando-se de todas as partes que revelam a sua humanidade. Por isso os conteúdos desse canal possuem suas bases em estudos e práticas testadas primeiramente por mim e a cada transformação que passo o Yoga.Nã amadurece, integra e transforma-se. 

O Sonho Yoga.Nã vem de antes do universo digital e na pandemia começou a mudar do espaço físico para o digital, hoje tendo um movimento híbrido, com muitos momentos de altos e baixos, de tentativas e erros e muita frustração. Entendi que eu não precisava seguir a cartilha ditada pelos grandes gurus do Mkt digital, que eu poderia usar as estratégias como ferramenta sem ser dominado pela própria ferramenta. E esse amadurecimento veio com o tempo, teste, estudo e observação dessas plataformas. A primeira coisa que eu percebi é que o meu tom de voz é de profundidade. O que sei fazer é trazer reflexões profundas para gerar novas ações práticas, na vida cotidiana, isso é o que eu chamo de “Nosso Yoga de Todo Dia”, que é a base fundamental da YogaTerapia. Cada dia é uma ótima oportunidade de transformação, de olhar para as suas fragilidades e transformar em potência de crescimento. 

E essa profundidade acaba se perdendo com a velocidade instantânea do Instagram. Tudo é muito rápido no Instagram, são muitos estímulos e muitas pessoas produzindo conteúdos. Não está errado e nem é ruim, apenas é como a plataforma funciona. E aí precisei me reposicionar para não perder o meu tom de voz e nem enlouquecer com a plataforma. Por isso senti que o Canal do Yoga.Nã terá duas plataformas principais: o Blog e o Youtube . O Instagram passará a ser como um relatório diário, um compartilhamento mais rápido do que está acontecendo de profundo no blog e no Youtube, em fim… Eu amo o insta, acho massa estar mais próxima, compartilhar a rotina, responder as caixinhas, mas o que me realiza é escrever testão. Trazer reflexão profunda, contar histórias, criar uma mitologia para descrever uma ideia, uma imagem de algo que auxilie em nosso desenvolver. Então para quê gastar energia com o insta se esses textos vão se perder com a velocidade? Por exemplo, você se lembra da história que eu escrevi sobre o Medo? Claro que não… se é que você leu, né!? Porque no outro dia já era outra postagem… uma loucura gente! Vou resgatar essas histórias e repostar no blog para a gente ter essa linha de aprendizagem.

Essa velocidade instantânea da vida contemporânea, que está se fortalecendo no universo digital, gera muita ansiedade, insegurança e medos. Venho refletindo que a ansiedade poderia ser um sintoma da insegurança que é estrutural, ou seja, a insegurança é um produto da cultura da nossa sociedade atual. O legado cultural da sociedade contemporânea tem sido a eficiência associada a rapidez e nem sempre qualidade que gera estresse, ansiedade, consumo inconsciente, colonização e insegurança. Com essa corrida ao ouro material digital, ficamos sem ter tempo de buscar o verdadeiro ouro, que é a consciência. Assim como o nosso corpo não se nutre do que comemos e sim do que conseguimos absorver e assimilar a nossa mente e a nossa psique não consegue assimilar os acontecimentos nessa velocidade acelerada que vivemos. Precisamos de tempo de qualidade para absorver os conteúdos que lemos e assistimos. Precisamos de tempo para integrar as transformações. Precisamos de tempo e espaço para compreender os nossos limites, as nossas marcas mentais, aquilo que nos paralisa e só com esse tempo é possível mergulhar nas ondas grandes e encontrar a transformação para aprender a autorregulação e viver com harmonia e equilíbrio. 

Para ficar mais didático, prático, claro e realmente proporcionar algum processo de aprendizagem, a minha ideia é que todo domingo teremos aqui no Blog a sessão “UM DIA ME DISSERAM”, que é um conteúdo reflexivo sobre um tema principal que vamos desenvolver durante toda semana. Irei priorizar por usar uma linguagem mais poética, lúdica e mitológica, como uma contação de história mesmo, para trazer essa reflexão e a partir disso desenvolver outras práticas que auxilie no aprendizado durante a semana. Então teremos uma prática de como se manter em equilíbrio, meditações diárias para alívio da ansiedade, Yoga em 5 minutos, compreensão mais profunda sobre o processo de desenvolvimento pessoal, como o seu corpo pode te auxiliar nesse processo de transformação e como a caminhada terapêutica pode potencializar a sua transformação.  

Claro, que essa visão de produção de conteúdo pode me demandar muita dedicação, então eu vou construir essa lógica aos poucos, respeitando os meus limites. Mas a ideia é que sem pausa e sem pressa seja criando um caminho de crescimento. 

Se fez sentido para você, se apresenta aqui, fala seu nome de onde você é e coloca seu insta aqui tb, assim nos conectamos mais! 

 

Com Alegria e Amor,
Nanã Maria Matos

Nova Era Yoga.Nã 2022
Tagged on:             

Deixe um comentário