Escuta do Corpo

A Técnica de Escuta do Corpo é uma ferramenta que convida todos a se entregarem à compreensão do corpo em sua totalidade, como sendo um instrumento de auxílio ao próprio despertar e autocura. No processo terapêutico, ativamos a consciência do corpo através de visualizações, meditações, respirações e realização da massagem terapêutica, trazendo a presença da consciência para o Agora. O resgate da consciência para o momento presente acontece de forma integrada, possibilitando que a cura se estabeleça em todos os campos que compõem a presença humana na Terra.

Com base na tradição Védica, a fisiologia humana é composta por três corpos: corpo denso, corpo emocional e corpo astral. Existem ainda cinco revestimentos, invólucros ou camadas interconectadas, que são denominadas de Koshas, as quais se relacionam com os estágios de consciência e devem estar perfeitamente integradas e em harmonia para que se possa alcançar a totalidade, e assim, estabelecer a saúde e longevidade plena.

Quando o corpo adoece, todos os outros campos que compõem o ser também adoecem. Na maioria das vezes, os sintomas físicos estão diretamente ligados a causas psíquicas, emocionais, morais e metafísicas. O sintoma físico aparece como um alerta: “Ei! Atenção! Algo precisa mudar!”. Por vezes, a origem do sintoma pode estar atrelada a um padrão de comportamento repetitivo ou crenças limitantes que afetam a saúde, bem como a um acúmulo de sentimentos contidos, que necessitam de expressão, e por estarem comprimidos, geram dores em todo o corpo.

No exercício da escuta do corpo, entramos em contato com o momento presente. A oscilação entre o passado e o futuro dá lugar ao agora. O corpo é o objeto a ser compreendido através da apresentação dos sintomas ou sensações. É ele, o corpo físico, que revelará a solução, liberação e desbloqueios para o sintoma que apresentar, sendo possível a manifestação da autocura.

Durante o atendimento, é importante ter atenção e compreender as sensações que o corpo apresenta, percebendo com atenção toda a comunicação emanada, sendo possível decodifica-las de forma intuitiva. O papel do terapeuta é apenas de suporte, ela será o guia, auxiliando o interagente nesse mergulho dentro do seu universo interno. Após uma vasta analise dos sinais apresentados pelo corpo físico, o atendimento será finalizado com uma massagem terapêutica, permitindo o total relaxamento e entrega do ser.

A massagem, em nível terapêutico, atua sobre todos os músculos do corpo, pele e células nervosas, possibilitando a reconstrução desses sistemas, ativando a assimilação de oxigênio e dos nutrientes necessários à recuperação integral de todo o organismo. No contexto terapêutico das massagens indianas, o objetivo da massagem deve ser o equilíbrio da constituição original, ou Prakruti, e a constituição atual, ou Vakruti, se caracterizando por quatro finalidades terapêuticas principais: Eliminar os excessos; Purificar; Fortalecer ou rejuvenescer; Conservar a força.

Nesse contexto, a eliminação serve para a liberação das toxinas que estão em excesso em todos os níveis do tecido do corpo. Já na purificação, a massagem serve como uma preparação ou recuperação do processo, que na Índia tradicionalmente é conhecido como pancha karma. Na terapia de fortalecimento, a massagem ajuda na tonificação da musculatura, lubrificação das articulações, e ancoramento da presença consciente do Eu Sou aqui e agora na Terra. E a última finalidade, a de conservação, é o convite a levar o bem-estar alcançado no atendimento para o seu estilo de vida, no intuito de conservar esta energia em cada momento do seu dia a dia.

O Corpo como um mestre e professor.

Escute o que seu corpo tem a dizer!